Vestido Preto

O vestido preto é aquela peça clássica e mais coringa do guarda roupa de uma mulher. Um vestido preto traduz elegância, poder, sofisticação e charme.

Ele tem muita conexão com a ALEND pela sua versatilidade, já que você consegue usá-lo em diversos tipos de ocasiões a depender da produção utilizada e é uma peça extremamente atemporal.

Nem sempre foi assim, já que antes dos anos 20, as mulheres nem sequer usavam roupas pretas, salvo em períodos de luto.

O vestido preto popularmente conhecido como “pretinho básico” surgiu em 1926, quando a revista Vogue divulgou uma ilustração do vestido criado por Chanel.

A partir da década de 30 com a grande depressão provocada pela quebra da Bolsa de Valores de Nova York e com a 2ª Guerra Mundial, a ostentação de roupas muito elaboradas saiu completamente de moda, e a busca por peças mais sérias que possibilitavam às mulheres saírem para trabalhar ganhou grande visibilidade e o vestido preto se mostrou ideal para aquele novo cenário.

Em 1947 o vestido preto também se destacou, quando o francês Christian Dior lançou o seu “New Look”, um estilo de roupa inovador, que valorizava a formas femininas.

Porém foi nos anos 60 e início dos 70 que o famoso “pretinho básico” se consolidou, quando foi usado pela elegante Jacqueline Kennedy e pela charmosa Audrey Hepburn, no filme “Bonequinha de Luxo”, de 1961, com o figurino assinado pelo estilista Hubert de Givenchy.

Na década de 80, o vestido preto tornou-se o queridinho das mulheres jovens que almejavam se destacar no mercado de trabalho e demandavam peças com simplicidade e elegância.

Aproximando dos anos 90, o vestido preto permaneceu sendo a melhor opção dos guarda-roupas da maioria das mulheres, sendo reproduzido em diversos tipos de tecidos e modelos, dos mais simples aos mais sofisticados, porém sempre com sua característica peculiar: ser o coringa para qualquer ocasião!